PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Educação é urgência



Vendo hoje as notícias na TV e Internet, observo que a vitória mais urgente dos manifestos foi à derrubada da PEC 37. No mais é coisa para o futuro e, quem sabe, muito distante.

A Câmara aprovou projeto (ainda vai ao Senado), que destina 75% do royalty do pré-sal para educação e 25% para saúde. Quando isso vai ocorrer?

O povo precisa de medidas urgentes e os governos precisam cortar na carne os gastos excessivos. Principalmente o governo federal.

Esse governo desponta com 39 ministérios. O custo disso para o povo brasileiro é de R$ 58,4 bilhões, segundo matéria de O Globo.

Esse exagerado número de ministérios, alguns secretarias com status de ministério, é tão somente para cabines de emprego e vias de liberação de verbas para aliados políticos do PT. As chamadas tetas boas de leite.

Se esses ministérios fossem reduzidos pela metade, sobrariam R$ 29,2 bilhões que poderiam ser investidos na educação ou saúde. Para se ter uma idéia desse valor, o Brasil gastou menos, até agora, para realização da Copa 2014, R$ 28 bilhões.

Hoje as notícias acusam que a presidente Dilma ficou “P” da vida porque foi cogitado na Câmara que o governo do PT diminuísse o número de ministérios.

Nenhum comentário: