PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Crescimento pífio coloca o Brasil na lanterninha

A média de crescimento da economia brasileira nos dois primeiros anos de governo Dilma garante ao Brasil o último lugar entre os emergentes da América Latina, e nos fez cair de 6º para 7º no ranking das maiores economias. A Zona do Euro, sob grave crise, teve superávit de 10,2 bilhões. Enquanto o Brasil se arrasta a uma taxa de expansão que mal alcança 2% ao ano no biênio 2011-2012, o Peru brilhou com 6,2%. 

Em guerra civil, a Colômbia cresceu 5,3%, quase o triplo do Brasil, o Chile 5,1% e México 3,8%. Em 2011, (até) a Argentina cresceu 8,8%. 

A média de crescimento da América Latina, no biênio 2011-2012, será de 4%, o dobro do “espetáculo de crescimento” do Brasil de Dilma.
(Claudio Humberto)

Nenhum comentário: