PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Rosalba avisa que haverá ajustes mais duros e difíceis

Durante um ato solene no Centro Administrativo, ontem pela manhã, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) afirmou, em entrevista à TRIBUNA DO NORTE, que vai aumentar o arrocho fiscal e administrativo, pelo fato de o governo não ter conseguido sair do limite prudencial, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal para as despesas com a folha de pessoal. "Vamos ter ainda medidas duras e difíceis", destacou.

Segundo a governadora, o controle de gastos continua pelos próximos meses. "Nós precisamos manter o ajuste fiscal e administrativo", disse Rosalba à TN, acrescentando que no ano passado, o governo conseguiu "ter algum resultado mas não foi ideal". Enfática, a governadora afirmou que precisa ter esse cuidado porque "se não houver um ajuste, não teremos aval do tesouro nacional para programas importantes como os de saneamento e da Copa".

A gestora teme que o Governo Federal cancele os convênios e  apoio para financiamentos. O Executivo estadual fechou 2011 acima do limite prudencial previsto na LRF. No 3º quadrimestre, da receita corrente líquida de R$ 5,915 milhões, o governo Rosalba Ciarlini destina quase a metade - 48,35% para despesas de pessoal, quando o recomendável é estar abaixo de 46,55%. O limite máximo é 49%.

Os dados foram publicados no Relatório de execução do Orçamento Fiscal e da Seguridade, na edição do Diário Oficial do Estado de 31/01. Ontem, os servidores protocolaram um pedido de audiência com a governadora, no Gabinete Civil do Governo, na expectativa de serem recebidos na próxima semana.
(Tribuna do Norte)

Nenhum comentário: