PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Cerimonial de Rosalba pisou em ovos para não desagradar ao atual prefeito e o ex de Alexandria



Rosalba no palanque ao lado de Nei Rossato
Os mais antenados na política local perceberam logo na manhã de hoje que o dia seria marcado por acontecimentos políticos partidários do que a inauguração da estrada que liga Alexandria a Santa Cruz/PB pela governadora Rosalba Ciarlini. Cedo, um carro de som anunciava que o ex-prefeito, Alberto Patrício, desafeto número um do prefeito Nei Rossato, convidava seus correligionários para a inauguração. Ao meio dia o prefeito Nei Rossato botou outro carro de som nas ruas convidando seus correligionários para a mesma festa.


Não deu outra: além dos correligionários dos dois políticos, outros resolveram participar da festa para ver como iam caber no palanque os dois inimigos políticos. Quem iria usar da palavra e quem a governadora se dirigiria com mais ênfase. Ninguém naquele momento pensava nem na estrada, que foi inaugurada com o descerramento da placa as escuras, iluminada apenas por claros da tela de celulares e flashes das máquinas fotográficas. A governadora percorreu o trecho do palanque armado em frente a AABB e a placa, num breu só, mas muito bem guiada: por um lado o prefeito Nei Rossatto e por outro o ex-prefeito Alberto Patrício, igualmente dividido pelos seguidores que soltavam farpas de um lado e do outro.



Ex-prefeito Alberto. No meio dos seus correligionários
No palanque um secretário da administração pública anunciou os vereadores situacionistas e secretários que subiriam no palanque. – Huuummmm! Isso vai dar mer#$*, não convidaram o ex-prefeito. Disse alguém ao lado. Não teve cheiro ruim, mas o cerimonial da governadora ao assumir o comando, anunciou que o ex-prefeito Alberto estava no palanque. Os olhos de muitos correram de um lado a outro como quem se assiste a uma partida de tênis. Alberto não estava no palanque. A governadora respirou fundo e como uma boa política de palanque encontrou as palavras corretas para formar as frases que ecoassem bem nos ouvidos dos eleitores distintos. “A estrada não pertence a político A ou B. A estrada é do povo. Eu estive aqui no governo de Alberto para anunciar o início da obra e estou aqui no governo de Nei para inaugurar a obra. Os aplausos e gritos mostraram que Alberto estava no meio dos seus correligionários bem em frente ao palanque, onde os correligionários de Nei já começaram a engrossar as fileiras também.


O cerimonial foi rápido e bem a governadora soltou o microfone anunciou o encerramento da cerimônia. Ufa! Diria a mestre de cerimônia da governadora, se o secretário municipal não fosse mais rápido ainda, e anunciou que o prefeito Nei Rossato iria falar. Antes mesmo de ele começar, Alberto Patrício saiu com a sua gente.


Nei Rossato pediu que a governadora ficasse, pois tinha alguns pedidos a fazer. Entre eles que fosse asfaltado um trecho de 800 metros que cruza o Bairro da Estação até a RN que liga a Marcelino Vieira. Antes, disse lamentar que num momento como aquele tivesse algumas pessoas que vinham para fazer baderna.


Não me pergunte quantas mãos descerraram a placa. Estava preocupado com os gritos de revolta de Benedito (Bartô Galeno) embriago no meio do povo, dizendo que só não o deixavam abraçar a governadora porque ele era pobre. Mas, se fosse filho de Roberto Carlos, seria diferente.

Nenhum comentário: