PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Advogado presta homenagem ao amigo Edilberto Oliveira


Homenagem póstuma  prestada por Dr. Gilberto Lobo, ao inesquecível amigo  Edilberto Oliveira, no dia 1º de fevereiro de 2013. 

Réquiem para Francisco Edilberto de Oliveira

Não poderia eu me furtar ao dever e porque não dizer a obrigação de prestar esta homenagem póstuma, um verdadeiro réquiem, ao falecido Edilberto Oliveira, pela amizade sincera dos nossos ascendentes, descendentes e  a minha particularmente.

Antes de mais nada,  devo dizer que esta minha homenagem e solidariedade prestada neste momento triste e difícil ao valoroso e inesquecível Edilberto Oliveira, extensiva a todos os familiares,  é uma solidariedade pura e emanada do fundo do meu coração, uma homenagem daqueles que foram seus verdadeiros amigos e não uma solidariedade falsa emanada dos abutres e falsos amigos que só aparecem nos piores momentos.

Lamentavelmente, a  comunidade alexandriense foi martirizada, no fim do mês de janeiro próximo passado,  com a funesta notícia do desaparecimento precoce do brincalhão e alegre Edilberto Oliveira, aquele amigo de todas as horas e de todos momentos.. Esta trágica notícia encheu de dor e pesar  todos os lares e famílias alexandrienses,  arrebatando do nosso convívio um amigo leal e fiel companheiro, que  vivia intimamente ligado aos nossos problemas, as nossas alegrias e as nossas tristezas. Era um político nato, que despontava como uma liderança imbatível, galgando recentemente o cargo de vice-prefeito, o que lhe proporcionou uma imensa alegria e felicidade, somado  a tudo isto, também a investidura do seu filho Alan Oliveira no cargo de Vereador, demonstrando sua incontestável força política.

Foi demasiadamente difícil para mim particularmente, aceitar a partida sem volta de Edilberto Oliveira, para o além.. Na minha imaginação só se desenhava o irreal, como um sonho de uma noite mal dormida. Não pude mais enganar-me, porque a realidade começava a invadir o meu coração e o de todos que o amavam., expressando em cada um  o sentimento pesaroso pela perda irreparável daquele que foi a bondade personificada. Sua alegria de viver transbordava do seu espírito, como que cada minuto de sua vida fosse uma existência a mais.Nuca se desesperou com o seu problema de saúde. Teve coragem até para morrer.

Edilberto partiu. Partiu para nunca mais voltar. Partiu com o coração purificado, sem ódio, sem rancor, porém impregnado de amor, de paz, e acima de tudo de lealdade. A sua imagem jamais se apagará de nossas  mentes e os seus bons atos jamais serão esquecidos. São marcas indeléveis que caminharão ombro a ombro com o tempo, tempo que constrói e tempo que destrói., porém tempo que não consegue destruir a história. E você  Edilberto,  já faz parte da história alexandriense.. Você que amou esta cidade, seu povo, seu  torrão, a sua propriedade  chamada “Casteliano”, onde passou muitos momentos felizes com os seus familiares e amigos, pessoas com quem tanto conviveu na sua infância, na adolescência e na idade adulta. Edilberto, Alexandria  lhe interiorizou e eu lhe rendo esta homenagem póstuma com o coração partido e profundamente abalado.

. Rogo, nesta hora, que os ventos que açoitam os campos escarpados do Casteliano e das  terras alexandrienses, do nosso tão querido oeste, que cantem  seu réquiem, dando-lhe o repouso eterno. Edilberto, , você deixou saudades, deixou amigos e era benquisto. O seu espírito haverá de nos dar alento e coragem para a resignação. Assim, quis o Altíssimo e assim será.. Você agora pertence a posteridade.

Por fim Edilberto, , aonde estiveres, na vastidão do desconhecido, na paz da eternidade, fique certo que você plantou uma semente e ela renascerá. Descanse em paz. Sua passagem pelo nosso convívio valeu a pena, deixando seu carisma intrínseco,  que lhe era bem peculiar, perpetuado na memória de todos que lhes eram caros.

                 Edilberto, materialmente  você não existe mais, mas será encontrado nas flores que exalarão o seu  perfume  quando tocadas, principalmente nas folhas daquele  pé de fícus que tanto nos abrigou na sua calçada; será encontrado nas noites para se tornar a brisa a penetrar na alma de cada um; será encontrado na chuva para se tornar os pingos que caem no rosto de cada um; será encontrado nas estrelas, para dizer a cada um: Boa Noite; será encontrado no açude do Castelaino para se tornar o seu próprio reflexo e ser contemplado; será encontrado no campo, para se tornar  um pássaro que canta a sua música; será encontrado nas estrelas do infinito e lá estará rezando por nós; será encontrado no mar, para se tornar as ondas e vir ao nosso encontro só para dizer: “EU AMO TODOS VOCÊS”

Edilberto: Poucas palavras são muito e mil palavras são pouco para  expressar a grandeza do seu espírito, a grandeza da sua história. Você foi um homem bom em todos os aspectos. Deixa um bom nome que jamais será apagado da história de Alexandria. Vá com Deus meu inesquecível amigo. Meu muito obrigado a todos.

2 comentários:

Nilson Gurgel Fernandes disse...

Caro J Gomes:
Aproveito a homenagem de meu amigo Gilberto Lobo para externar que mesmo sem ser alexandriense e de, infelizmente, ter tido muito pouco tempo de conhecimento e vivência com cidadão Edilberto Oliveira me transformei em seu verdadeiro admirador pela sobriedade do seu comportamento como ser humano, como político e, também, pelo estoicismo e grandeza com que enfrentou a luta contra a sua doença. À família meus sinceros pêsames e a minha certeza absoluta de que, pelo que pude e tive tempo de conhecer dele, o criador deve ter tido um projeto todo especial para ele executar.
Descanse em paz companheiro, um abraço aos familiares, a J Gomes e ao meu amigo de tome tempo, Dr. Gilberto.
Nilson Gurgel

Anônimo disse...

Eu como amigo e admirador não poderia deixar de transmitir meus impulsos para toda famÍlia e amigos, sentiremos a falta dele em nossas vaquejadas, em nossos caminhões de transportar cavalos em nossas viagens para vaquejadas, já que eu o considero o melhor vaqueiro derrubador de boi de Alexandria, interessante ele era bom em tudo que fazia, inclusive um excelente político, amigo e companheiro, hoje para min um ídolo. Eu acho que uma criatura como aquela que foi vivida por Edilberto a natureza não tem mais como reproduzir ou seja , jamais nascerá um igual, eu quero aproveitar o momento e estender essas palavras para seus filhos para eles saberem o quão seu valioso pai era fundamental para o nosso convívio, Edilberto fez sua história e nós ficamos orfâo de um amigo fraterno que partiu muito cedo para o além, deixando aqui SAUDADES,A FALTA DE SUA COMPANHIA. ALEXANDRIA NÃO SERÁ A MESMA SEM ELE E NEN TERÁ O MESMO SABOR, no jogo da vida Alexandria tomou outra direção e não sabemos onde iremos parar , se parar!!!! ESTAS PALAVRAS APENAS REFLETEM A PRESENÇA DE EDILBERTO NA VIDA DE SEUS AMIGOS. LUIS LIMA