PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Perfil dos infiéis

Algumas curiosidades sobre o perfil dos infiéis chamam a atenção. As mulheres nordestinas, por exemplo, são as que mais se aventuram na hora de trair, apresentando preferências como uso de massagens eróticas, brincadeiras apimentadas com olhos vendados e até o convite de uma terceira pessoa para fazer parte do coito sexual. Tudo na base da traição. Essa é a fantasia sexual da comerciária Josi (nome fictício), 35 anos, casada com Carlos (nome fictício), 42, também comerciário. O casal natalense colocou anúncio em um site especializado em troca de casais sugerindo ingressar no mundo do swing. “Minha mulher sonha em ficar com dois homens ao mesmo tempo e eu desejo vê-la com outra mulher”, afirma o marido. Carlos e Josi têm dois filhos: um com dez e outro com 20 anos. Nenhum sabe do desejo dos pais.

A busca do casal continua. Ele conta que é preciso analisar as propostas, mas vai adiante em seu objetivo nos bares, restaurantes e casas noturnas da capital. Muitos curiosos ligam apenas por curiosidade, ou com propostas indecorosas. “Muitos casais gostam dessa prática em Natal. Vamos conseguir realizar esse nosso desejo”, diz, confiante. Para Carlos, o fato de querer mais duas pessoas na relação não se configura uma traição. Muito menos romance. “É tara mesmo”, classifica. “É uma forma de buscar prazer, apimentar a relação. Se os dois estão presentes não há traição”. Aspirante ao swing, ele credita o alto índice de infidelidade no RN ao clima e à praia. “Morei muito tempo em São Paulo. Lá tem épocas muito frias durante o ano. As pessoas ficam mais reclusas. Aqui não. O clima favorece”.

Nenhum comentário: