PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Do Correio Brasiliense


O PT está convencido de que o atual cenário de seus candidatos no Nordeste pode comprometer a estratégia eleitoral futura.
Afinal, não dá para esquecer que em suas três campanhas presidenciais vitoriosas o PT enfrentou segundo turno, e o desempenho do partido no Nordeste foi importantíssimo.
Na eleição de 2010, Dilma obteve 18,4 milhões de votos nos estados nordestinos, enquanto José Serra (PSDB) ficou com 7,6 milhões. No Sudeste, Sul e Centro Oeste, a diferença entre eles ficou em 275 mil votos a favor de Dilma. Serra venceu no Centro-Oeste. Ou seja, uma virada no Nordeste em favor de outros candidatos em 2014 pode comprometer o desempenho petista.
O partido já fez essas contas futuras e percebeu que, com Aécio Neves (PSDB) candidato a presidente, a diferença de 1,7 milhão de votos em favor de Dilma em Minas Gerais tende a desaparecer.
E, se o PSB decidir pela candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, os votos do Nordeste que estão difíceis para o PT nesta eleição municipal também estariam sob risco.
Está explicado por que os petistas estão com tanta gana sobre o PSB nesta eleição municipal e, também, por que Lula começou a sua maratona por Belo Horizonte, onde Aécio Neves participou de uma carreata no último fim de semana.

Nenhum comentário: