PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

quinta-feira, 15 de março de 2012

Volta o impasse com o Projeto do Plano de Cargos e Salários dos Servidores da Educação


Em conversa com alguns vereadores, parece que o Projeto de Plano, Cargos e Salários do Magistério que tramita na Câmara, vai ter problemas para ser aprovado.

A insatisfação com o Projeto agora parte dos ASGs da educação. Como o Projeto reza que os recursos dos 60% e 40% do Fundeb serão utilizados para pagamento da folha, os ASGs, que recebem dos 40%, passam a serem remunerados com recursos do FPM. Nesse caso, com os problemas oriundos de queda do FPM, coeficiente do município reduzido para 0.8, os atrasos vêm sendo constantes na folha de pagamento. Consequentemente os ASGs temem sofrer também com o atraso nos salários.

Volta à velha polêmica com o projeto. Resta saber se a categoria vai ter força para dobrar os vereadores a não aprovarem o projeto como está ou se vai sustentar a briga que deve ser boa.

Por outro lado está o SINDALE, que aprovou o plano e autorizou o Executivo a enviá-lo a votação.

Teria o sindicato não ouvido os ASGs da educação?

Uma coisa é certa: para amenizar a ira dos professores e sindicato com anos de desentendimentos, o município jogou a batata quente para os ASGs.

Com os 40%, os salários dos mesmos estariam garantidos. Agora, se o Projeto for aprovado, não se sabe.

Nenhum comentário: