PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

quinta-feira, 22 de março de 2012

Projeto de escola do município de Doutor Severiano tem destaque da Unesco

Projeto de estudantes da Escola Estadual Cristóvão Colombo de Queiroz, de Doutor Severiano, Rio Grande do Norte, recebe destaque da Unesco e é selecionada para participar da Feira de Ciências durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20. 

A Conferência será realizada na cidade do Rio de Janeiro entre os dias 13 e 22 de junho de 2012. A Unesco está garantindo, para os estudantes e professor orientador que desenvolveram o projeto, credenciais, passagens e hospedagens.

Apresentado durante a FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia 2012) na USP, o projeto "Energia Solar: uma alternativa sustentável para promover economia" foi desenvolvido pelos estudantes do 2º ano do ensino médio - Josemar Gomes da Silva Júnior, Sara Sebastiana Nogueira, e Edilton Antonio de Oliveira, com a orientação do professor José Nilton de Souza. 

Ideia - O começo de tudo aconteceu quando os alunos perceberam que o consumo de gás de cozinha para fazer a merenda era muito grande. Isso gerou uma discussão entre os alunos durante a aula de Física. Acompanhados pelo professor, os alunos começaram a pesquisar em livros e na internet aspectos da Física e, posteriormente, desenvolverem experimentos sempre na perspectiva de reutilização de material e de preservação do meio ambiente. Surgiu então o projeto destinado a aumentar a temperatura da água utilizada no cozimento dos alimentos usando a energia solar. Os estudantes construíram um aquecedor solar com materiais recicláveis e testaram várias vezes. No aquecedor foram utilizados canos de PVC, papelão e garrafas pet. Os experimentos tiveram êxito e os estudantes constataram, em média, um aumento na temperatura da água da ordem de 10 graus em relação a que era utilizada pelas merendeiras sem o aquecedor. O aumento na temperatura inicial da água reduziu o tempo de cozimento dos alimentos no fogão em torno de 25%. Isso se reflete no menor consumo de gás e consequentemente diminuindo o gasto da escola e a poluição ambiental. Febrace - O Rio Grande do Norte participou da Febrace com 9 projetos de estudantes de escolas estaduais. A Febrace é considerada a maior feira brasileira de Ciências e Engenharia.
(Gazeta do Oeste)

Um comentário:

Anônimo disse...

Ainda tem biltres que não desejam ou querem impedir o progresso da nação via educação.O modo mais seguro.