PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

sábado, 24 de março de 2012

Emparn volta falar de inverno, mas com chuva abaixo da média


A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) voltou a falar de inverno para o semiárido, mas com um discurso oposto do que foi dito no início do ano, quando disse que, em 2012, o inverno seria com chuvas acima da média. O meteorologista Gilmar Bristot informou ontem que as chuvas no interior do Estado, durante o inverno, serão normais ou abaixo do normal.

Segundo Gilmar Bistrot, as chuvas só deverão cair a partir da próxima semana na região semiárida do Estado.

A previsão da entidade bate com a preocupação da Federação dos Trabalhadores do Rio Grande do Norte (FETARN) que classifica a situação do sertão como "bastante complicada". De acordo com o coordenador Manuel Cândido, se não chover até o início de abril, pode-se dizer que o estado não terá safra.

As chuvas do início do ano animaram os agricultores, mas os longos períodos de estiagem arrefeceram as expectativas. Em Luis Gomes, onde existe um grave problema de falta de água, por exemplo, já choveu mais de 300 milímetros no acumulado do ano. No entanto, como as precipitações aconteceram isoladamente, essa água praticamente não foi aproveitada. De acordo com o comerciante Alguiberto Morais, o açude Lulu Pinto não formou nenhuma poça.

Independente disso, o Governo do Estado abasteceu os mais de mil bancos de sementes e na quinta-feira, 22, assinou o convênio do programa Terra Pronta para garantir o corte de terra das famílias rurais. A esperança agora é que, dessa vez, a previsão da Emparn se concretize, mesmo com chuvas irregulares, para que os trabalhadores não percam o que já foi plantado.
(Jornal De Fato)

Nenhum comentário: