PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Cuscuz alegado


Setores da imprensa estão divulgando um novo bloco carnavalesco que sairá no carnaval, o “Cuscuz Alegado”. O bloco é organizado por professores do estado e da capital.

Palavras da professora Amanda Gurgel, uma das organizadoras do bloco: “O carnaval é tradicionalmente uma festa popular, que serve para as pessoas se divertirem, vestirem suas fantasias e satirizarem os problemas do cotidiano. O Cuscuz Alegado é para isso. É para dizer que não esquecemos, nem nos dias de festa, o que os governos fazem com a educação pública”, destacou Amanda.

Para destacar a verdade, nas estrelinhas o bloco traz uma crítica política ao atual governo do estado sobre o caso da proibição dos professores de terem direito a merenda escolar o ano passado.

Só que os organizadores não vão estragar o bem bolado título do bloco dizendo que a decisão sobre os professores não terem direito a merenda partiu do Ministério Público e não do governo Rosalba Ciarlini.

2 comentários:

Karly Robson disse...

Amigo J.Gomes:O Ministério Público apenas recomendou,já que ele não tem poder de decisão,e em nome do princípio da dignidade humana,princípio fundante da República Federativa do Brasil,e por isso,inerente ao nosso Estado Federal,não deixa de ser uma medida antidemocrática e antipática.Feliz Carnaval!!

J Gomes disse...

Amigo Karly Robson, o MP apenas pediu que fosse cumprida a Lei do PNAE

Conforme a Lei n. 11.947/2009, têm direito a alimentação
escolar os alunos matriculados na educação básica pública
oferecida em creches e pré-escolas, no ensino fundamental e
médio e em estabelecimentos mantidos pela União, e ainda
das escolas indígenas e quilombolas.
Portanto é vedada aos professores, merendeiras e
funcionários das escolas a alimentação escolar.

Gosto de publicar a verdade. Sou contra a Lei, mas no caso do bloco carnavalesco uma pitada de politicagem. Bom carnaval no "Cuscuz Alegado"