PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Da coluna de Josias de Sousa

liados da família Sarney reagiram mal à menção que o cantor Dinho Ouro Preto fez ao tetrapresidente do Senado no ‘Rock in Rio’.

Um deles, o deputado estadual Magno Bacelar (PR), escalou a tribuna da Assembléia Legisaltiva do Maranhão para anunciar uma providência.

Vai apresentar uma “moção de repúdio” contra o líder da banda ‘Capital Inicial’. Acha que Dinho incorreu em “falta de respeito”.

Diante de uma plateia estimada em 100 mil pessoas, Dinho dedicou a canção ‘Que País é Esse’ a Sarney.

Em meio à apresentação, um coro do público adensou a anti-homenagem: “Ei, Sarney, vai tomar no cú”, entoou a multidão a certa altura.

Para Bacelar, Dinho estava "alterado sabe-se lá por quais motivos.”

Em trecho suprimido da notícia veiculada no site da Assembléia, Bacelar referiu-se à audiência como “metaleiros”, que “vão ali drogados, maconhados.”

Dois colegas de Bacelar, membros do consórcio partidário que dá suporte ao governo de Roseana Sarney, o ecoaram.

“Foi um desprazer, uma infelicidade deste cidadão usar uma festa para proferir ofensas contra José Sarney”, queixou-se o deputado estadual Hélio soares (PP).

“As pessoas, muitas delas que não sabiam nem o que estava acontecendo, acabaram sendo induzidas a aplaudir, compartilhar desta infelicidade…”

“…Sarney tem mais de 50 anos de vida pública. E as suas eleições para os mais diversos cargos mostram que o povo sempre aprovou a sua conduta.”

Edilázio Júnior (PV) discusou: “O Rock In Rio é um evento cultural grandioso e não pode ser desvirtuado…”

“…A exemplo de Sarney, este cidadão poderia ter agredido verbalmente qualquer outro político. Por este motivo, repudio veementemente estas declarações”.

No Senado não houve, ainda, quem se animasse a sair em defesa de Sarney. Por ora, nem ele próprio.

Nenhum comentário: