PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Correio Brasiliense diz que tipo de aeronave que caiu ontem em Recife tem média de cinco acidentes por ano.

A aeronave bimotor LET 410 que caiu momentos após a decolagem, ontem, no Recife, é fabricada na República Tcheca e pouco conhecida na América, mas tem um preocupante histórico de acidentes. Com o caso de Pernambuco, o modelo, muito usado em linhas regionais na Europa, soma 50 acidentes registrados desde 2001 — uma média de quase cinco por ano, segundo o site da consultoria Aviation Safety Network, ligada à organização Flight Safety Foundation, que trabalha com segurança de aviação.

O acidente de ontem no Recife foi o segundo envolvendo este modelo de aeronave no Brasil. Em 31 de março de 2006, um voo da empresa aérea Team que seguia de Macaé, no norte do Rio de Janeiro, para a capital fluminense, bateu no pico da Pedra Bonita e explodiu, matando todos os 19 ocupantes.

Desde que começaram a ser construídas, na década de 1970, há uma média de um acidente para cada 10 aeronaves LET 410. Foram 105 ao todo, e 95 deles resultaram na perda total do avião. O número é maior do que os modelos Fokker 100, que ficaram conhecidos pelos brasileiros com o acidente da TAM que resultou em 99 mortes em São Paulo, em outubro de 1996. Esses têm 1,2 aeronaves a cada 10 acidentadas.

Nenhum comentário: