PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Membro do Conselho Tutelar de Alexandria não aceita ser provocado

O fato ficou explícito quando este blog publicou nota (recentemente) de um fato, possivelmente ocorrido (existem indícios, mas o blog não teve acesso a documentos comprobatórios), portanto, a referida nota saiu com o atenuante de que “se o caso condiz com a verdade o órgão deveria se pronunciar”.

Lamentavelmente, a nota que veio em nome do Conselho Tutelar, mas segundo um membro do órgão de defesa da criança e do adolescente, foi redigida por um membro conhecido por Professor Carlos, chegou com insinuações, até preconceituosas, contra a administração deste blog (J. Gomes).

Em um dos pontos diz a nota: “Mas como sempre, a culpa é do Conselho Tutelar! As pessoas simplesmente acham que o conselho é responsável por tudo: fazer a denúncia (papel da vítima, da sociedade ou dos órgãos competentes), investigar o fato apresentado na denúncia (função da polícia civil), oferecer a denúncia (papel do ministério público), julgar e sentenciar (funções do juiz de direito)”.

Se, parte da população acha isso do Conselho Tutelar, não foi o meu caso, apenas me dirigi, diga-se de passarem com respeito, e perguntei sobre o fato que eu tenho informações e, repito, acrescentei que, “se o fato condiz com a verdade precisaríamos ouvir a parte oposta, no caso o Conselho Tutelar”. Em momento nenhum eu disse que a culpa era do órgão.

No último parágrafo a nota foi preconceituosa e agressiva ao meu entender, quando faz o seguinte relato: “Vale ressaltar que quando essa consciência parte de um cidadão comum, sem formação como se diz no popular, é perdoável; mas quando parte de pessoas ditas “cultas”, esclarecidas, é, no mínimo, lamentável”!

Mesmo, segundo alguns membros do Conselho em reunião que tivemos recentemente, dizerem que a nota foi assinada de acordo com todos os membros, o que é lamentável, pois entendemos que a resposta deveria ser pertinente ao assunto abordado, não com entrelinhas; o presidente do Conselho Tutelar de Alexandria, o amigo Antonio de Pádua, nunca assinou ou me procurou pessoalmente para falar sobre qualquer assunto que a que diz respeito.

Portanto, acho que o problema é pessoal. Lamentável, porque nenhum assunto pessoal deve se sobrepor as obrigações de um membro de um órgão tão importante como o Conselho Tutelar.

Inclusive, o Professor Carlos, disse na referida reunião que qualquer nota publicada por mim onde envolvesse o Conselho Tutelar, daqui pra frente, ele iria tomar as providências cabíveis. Pois que as tome, se eu errei serei um cidadão consciente dos meus deveres e sei pagar por isso, o que parece não acontecer com o supracitado. Digo e repito: pessoas assim não têm condições emocionais para assumir um cargo de tanta responsabilidade, mesmo que pelo voto popular.

Este blog e o site arquivovip.com são veículos de comunicação que têm prestado um grande serviço a Alexandria, tanto na divulgação dos fatos, formação de opinião, denúncias e, principalmente, levar o nome da cidade mais longe. E vamos continuar realizando o nosso trabalho, mesmo em detrimento de pessoas que não concordam com a nossa forma de trabalho. Isso é compreensível, mas que o debate seja tratado com respeito.

Todo cidadão tem seus direitos, mas também tem os seus deveres.

Nenhum comentário: