PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

terça-feira, 22 de março de 2011

Filme alexandriense ganha reconhecimento

Nas minhas andanças pelo interior do RN, a trabalho, em cidades de destaque na região do Alto e Médio Oeste, como Caraubas, São Miguel, Assu, Apodi, Areia Branca, entre outras, sempre busco informações aos vendedores ambulantes de DVDs piratas sobre o filme Inácio Garapa, Um Matuto Sonhador; a resposta vem de imediato: muito bom, estamos vendendo feito água.

Para esses vendedores, o filme caiu na graça do povo e a procura é grande. O amigo Dedé de Manoel de Rosimiro me disse que na Paraíba o filme é uma febre. “Jota, em Pombal não tem uma casa para não ter o DVD de Inácio Garapa.

Neste final de semana eu estive em Sousa, no Distrito de São Gonzalo e Marizópolis. Todos os vendedores tinham o filme e falavam do sucesso que o mesmo vem causando por onde passam.

Em Marizópolis, o meu primo Antonio Neto, que participou do elenco como o Guarda Azulão, me apresentou a um vendedor como o produtor do filme. Ele ficou meio encabulado, mas foi enfático: “Você não pode fazer nada, o filme tem em todo o canto. Eu ando o Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e até Alagoas, e em todo o canto tem gente vendendo esse filme. O povo gosta muito. A gente ta vendendo mais do aquele Ai que Vida, conhece?”

Eles (os vendedores ambulantes) têm razão. Fica difícil oferecer o filme original ao preço de R$ 20 as pessoas que não conhecem a produção (independente). Eles compram (em grosso) uma mídia a R$ 0,80, gastam mais R$ 0,10 na produção da capa e vendem por R$ 2,50. Nos ficamos no prejuízo financeiro, mas com o trabalho de formiguinha eles ganham e, por outro lado, ajudam a divulgar a nossa produção.

Pretendíamos alçar vôos mais longos com o filme este ano, mas infelizmente, as inscrições abertas para festivais de filmes independentes pelo Brasil, estão exigindo gravações digitais, e o nosso filme foi produzido em MiniDV.

Para o filme Inácio Garapa II, esperamos que o sucesso que está sendo alcançado com o primeiro, abra as portas para a segunda produção. E olha que a empresa Fraldas Sapeca, de São Paulo, já acenou com a possibilidade. Essa poderá ser a porta para a continuidade de Inácio Garapa, Um Matuto Sonhador II.

Nenhum comentário: