PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Categoria insinua que o site arquivovip.com participa de negociata com políticos

No ato público deflagrado hoje (28) pelo SINDALE, foi distribuído um panfleto que, além de noticiar as reivindicações da categoria, trazia um artigo sobre o valor do professor para formação profissional e cidadã, a desvalorização da categoria, acusações a Gestão Pública de negociatas feitas na calada e que o arquivovip.com participava dessas possíveis negociatas. Veja o conteúdo:

“Como vou falar para o meu filho que existe um Estado de direito se o que tenho como exemplo a dar a ele é de um Estado onde manda quem pode e obedece quem tem juízo, sem espaço nenhum para o diálogo e a negociação? Se o que vemos são negociatas feitas na calada, entre políticos, imprensa?”

Gente, muito cuidado com o que dizem; com o que documentam. Isso é grave e pode se reverter contra a categoria. Foi por informações desencontradas, envio de documentos não assinados, ou outros membros respondendo pela diretoria do SINDALE que o sindicato cometeu erros graves prejudicando a todos.

Como o arquivovip.com e este Blog, são representantes da imprensa local que surgiram como veículos de comunicação que dão prioridade a divulgação das notícias e formam opiniões, já que os outros são de colunistas sociais ou representam associações e entidades, pressupõem que a “alfinetada” foi sobre o arquivovip.com e este blog.

O arquivovip.com e este Blog nunca participaram dessas supostas negociatas porque só se prestam a noticiar a verdade das informações e emitir opiniões próprias. Isso se chama DE-MO-CRA-CIA e RES-PON-SA-BI-LI-DA-DE.

A única opinião que emitimos sobre o assunto, foi quando da derrubada do Projeto de Lei de Cargos e Salários do Magistério, o ano passado, pela Câmara a pedido do próprio Sindicato.

Na oportunidade dissemos que foi um erro e continuamos com a mesma opinião. Se o projeto tivesse sido aprovado, hoje os professores não amargariam as perdas, estavam recebendo o terço de férias (mesmo que parcelados, pois assim propunha o referido projeto), com eleições diretas para diretores (a partir desse ano), entre outros benefícios.

Se alguns pontos do antigo projeto vinham de encontro à categoria, como remanejamento ou substituição de professores de escolas para outras, o aumento da categoria de acordo com o número de alunos matriculados (entre outras), essas sim, deveriam ter sido motivos de luta pela para serem supridas do projeto ou emendadas. Não o projeto por inteiro. Isso não quer dizer que estamos contra os professores. É apenas uma opinião, e ela pode estar errada ou não. O tempo dirá.

A presidente do SINDALE, Profa. Elenilda Carlos, já pediu desculpas pela publicação e disse que não partiu da presidência propriamente dita, “é que são delegadas tarefas para muitos professores”, disse.

Desculpas aceitas: só peço que tomem cuidado e baseiem-se na legalidade das informações e ações, para que a categoria possa ter êxito.

Nenhum comentário: