PÁGINA INICIAL NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA NOME DA CASA

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Da coluna de Cláudio Humberto

Chega a R$ 3,6 bilhões o calote aplicado pelo governo do semi-ditador Hugo Chávez na obra da refinaria petrolífera de Abreu e Lima (PE). A estatal venezuelana PDVSA tem 40% do negócio, Chávez influiu na escolha do local, posou para fotos na obra, mas, até agora, só “beiço”. O BNDES ofereceu crédito, mas as garantias malandras da PDVSA não foram aceitas. A Petrobras banca sozinha as obras da refinaria.

Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobras, disse a Leonardo Attuch, da revista IstoÉ Dinheiro, que, se preciso, o Brasil bancará a refinaria.

...com seu calote, o golpista Hugo Chávez ao menos escapa das suspeitas de superfaturamento nas obras da refinaria de Abreu e Lima.

Nenhum comentário: